fbpx

Mais uma postagem politicamente incorreta pra pra você.

Miliciano Ecko “virou Écka”. Piada motivou o assassinato de agente de putas.

Conteúdo protegido. Quer uma cópia? Comente, compartilhe e me chame no WhatsApp.

O que você imaginar, personalizamos pra você.

Surpreenda no presente de casamento, bodas, aniversários. Clique na imagem e saiba mais no site do fabricante.

Agente das “primas” diz pra geral que enrabou o miliciano. Geral começou a zoar Ecko no WhatsApp.

Mais um que não entendeu que “onde se ganha o pão não se come a carne.”

Fonte: Jornal Extra

Um dos bandidos mais procurados do Rio, o miliciano Wellington da Silva Braga, o Ecko, está sendo investigado por mais um homicídio: ele teria mandado executar um agenciador de garotas e garotos de programa, no último dia 3 de julho, em Santa Cruz. Lucas Pinho Ramos, de 24 anos, teria sido morto por ter revelado que Ecko teria se relacionado sexualmente com ele.

O caso veio à tona no depoimento de uma testemunha do assassinato na Delegacia de Homicídios da Capital (DHC), ao qual o EXTRA teve acesso. Segundo a investigação, Lucas encaminhava prostitutas para festas promovidas pela quadrilha de Ecko. Um mês antes do crime, a vítima teria passado a noite com o miliciano num sítio entre Santa Cruz e Itaguaí.

Dias depois, de acordo com a testemunha, Lucas estava no Complexo do Alemão, onde morava, em uma festa organizada por traficantes do local, e contou sobre o episódio no sítio. Os criminosos, então, espalharam áudios no WhatsApp, dizendo que o miliciano havia virado “Ecka”.

A testemunha contou que o rapaz foi novamente chamado pelo bando do miliciano para agenciar mais garotas para uma festa e por um valor acima do que que costumava cobrar. Ele foi ao encontro com três mulheres.

Após a noitada, diz a testemunha, Lucas e as garotas foram embora com o mesmo motorista de carro de aplicativo que ele sempre contratava nessas ocasiões. Na Avenida Padre Guilherme Decaminada, em Santa Cruz, o veículo foi interceptado por outro com homens armados e encapuzados. Todos foram deitados no chão, mas só Lucas foi executado com tiros de fuzil na cabeça. Os criminosos fugiram com todo o dinheiro do programa, o que para a DHC não passou de uma simulação de assalto.

— Acreditamos que o que aconteceu foi uma emboscada. Atraíram a vítima para essa orgia e em seguida aconteceu o crime. Não foi roubo — disse um dos investigadores.

Os policiais não têm dúvidas de que Ecko se irritou com a exposição de sua imagem e pelo deboche dos traficantes do Complexo do Alemão.

O corpo de Lucas foi sepultado na tarde de sábado, no Cemitério de Inhaúma.

Facções criminosas do estado eram clientes de Lucas

5 e-books, 400 págs.

Saiba tudo sobre Vinhos

Quer falar sobre vinhos como um especialista?

De R$ 49,90 por R$ 4,90

Cupom expira em 01/02/2020:

Dias
Horas
Minutos
Segundos
A promoção acabou. Aguarde a próxima.
Shape
Shape

Gostou dessa postagem?

Explore as anteriores.

Não esqueça de deixar sua crítica, sugestão ou dúvida nos comentários. AJUDE O BLOG TORNANDO-SE MEMBRO OU CLICANDO EM UM ANÚNCIO.

12 respostas

    1. É sim. É tendência mundial entre o pessoal que quer melhorar o mundo derrubando o que já está pronto pra construir outro no lugar. Se você achou nojento, você é normal como eu. Como a maioria.

  1. Sem álcool em gel já estaríamos todos mortos, mas parece que algumas pessoas não entendem como é importante ouvir os especialistas.

  2. Para o brandy ser considerado Cognac, necess rio que as uvas tenham sido cultivadas, fermentadas e destiladas na Fran a, mais especificamente na regi o de Charente, ao norte de Bordeaux. l que est localizada a cidade de Cognac, que deu nome bebida.

    1. Não. Errado.
      O Conhaque originou-se na região de Cognac, próxima a costa leste, quando marinheiros franceses, precisando de espaço nos porões dos navios, resolveram destilar o vinho popular produzido ali. Do acondicionamento dessa bebida destilada em barricas de carvalho, surgiu a cor dourada, hoje típica do conhaque. A região não fica em Bordeaux, fica longe, bem ao norte do outro lado do Garona (Garonne).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »
error: Quer uma cópia do artigo? Me peça via WhatsApp. É grátis!