fbpx

Mais uma postagem politicamente incorreta pra pra você.

Frescobaldi: a família mais importante da Toscana, desconhecida no Brasil.

Conteúdo protegido. Quer uma cópia? Comente, compartilhe e me chame no WhatsApp.

O que você imaginar, personalizamos pra você.

Surpreenda no presente de casamento, bodas, aniversários. Clique na imagem e saiba mais no site do fabricante.

Vinícola Frescobaldi, a família mais importante da Toscana, produz vinhos espetaculares mas que ainda é desconhecida no Brasil.

Os Frescobaldi são uma importante família nobre  de Florença que esteve envolvida na história política, sociológica e econômica da Toscana desde a Idade Média. Originados no Val di Pesa no Chianti, eles ocuparam cargos importantes em Florença no século XII. Nas lutas de Guelfos e Gibelinos, a família foi dividida entre as facções Guelfas da Cosa Nostra.
#gelfos
#cosanostra
#gibelinos

•Tradição no comércio:

Século XII: eram banqueiros expandindo seus negócios para toda Florença, eram também uma das Arti Maggioris (famílias que dominavam o comércio de tecidos).

•Tradição na viticultura:

Mais de 700 anos de história, mais de 1.500 hectares de vinhedo nas áreas mais importantes do vinho da Toscana, divididos em várias propriedades de primeira classe (Castello di Nipozzano e Castello di Pomino em Chianti Rufina, Rèmole em Sieci, Tenuta Castiglioni em Montespertoli, Perano em Gaiole in Chianti, no Chianti Clássico, Tenuta Ammiraglia em Maremma e Castelgiocono da Montalcino), tudo sob o chapéu do “Tenute di Frescobaldi”, ao qual são acrescentadas empresas que se tornaram mitos absolutos do vinho mundial, como Masseto e Ornellaia in Bolgheri, acima de tudo, ou Luce em Montalcino (sem esquecer Attems, em Friuli Venezia Giulia), e projetos que visam o social, como o do vinho da prisão da ilha de Gorgona, ou arte, com Artisti per Frescobaldi: é o retrato, em poucas palavras, da Marchesi de Frescobaldi, uma das realidades mais antigas e importantes do vinho italiano, hoje liderada por Lamberto Frescobaldi, escolhida como “Adega do Ano”. a partir da guia “Wines of Italy” 2020 Gambero Rosso.

5 e-books, 400 págs.

Saiba tudo sobre Vinhos

Quer falar sobre vinhos como um especialista?

De R$ 49,90 por R$ 4,90

Cupom expira em 01/02/2020:

Dias
Horas
Minutos
Segundos
A promoção acabou. Aguarde a próxima.
Shape
Shape

Gostou dessa postagem?

Explore as anteriores.

Não esqueça de deixar sua crítica, sugestão ou dúvida nos comentários. AJUDE O BLOG TORNANDO-SE MEMBRO OU CLICANDO EM UM ANÚNCIO.

12 respostas

    1. É sim. É tendência mundial entre o pessoal que quer melhorar o mundo derrubando o que já está pronto pra construir outro no lugar. Se você achou nojento, você é normal como eu. Como a maioria.

  1. Sem álcool em gel já estaríamos todos mortos, mas parece que algumas pessoas não entendem como é importante ouvir os especialistas.

  2. Para o brandy ser considerado Cognac, necess rio que as uvas tenham sido cultivadas, fermentadas e destiladas na Fran a, mais especificamente na regi o de Charente, ao norte de Bordeaux. l que est localizada a cidade de Cognac, que deu nome bebida.

    1. Não. Errado.
      O Conhaque originou-se na região de Cognac, próxima a costa leste, quando marinheiros franceses, precisando de espaço nos porões dos navios, resolveram destilar o vinho popular produzido ali. Do acondicionamento dessa bebida destilada em barricas de carvalho, surgiu a cor dourada, hoje típica do conhaque. A região não fica em Bordeaux, fica longe, bem ao norte do outro lado do Garona (Garonne).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »
error: Quer uma cópia do artigo? Me peça via WhatsApp. É grátis!