fbpx

Mais uma postagem politicamente incorreta pra pra você.

Malzbier: qual é o estilo? Qual a diferença pras outras cervas pretas?

Conteúdo protegido. Quer uma cópia? Comente, compartilhe e me chame no WhatsApp.

O que você imaginar, personalizamos pra você.

Surpreenda no presente de casamento, bodas, aniversários. Clique na imagem e saiba mais no site do fabricante.

Sou sommelier há anos e por muito tempo venho tentando encontrar resposta a todas as perguntas dos meus clientes, se não tiver de pronto, aviso que não sei a resposta mas que a terei no dia seguinte. Meus clientes nem fazem ideia do quanto me fazem crescer profissionalmente, pois não há maior motivação pra pesquisar que a certeza de que sua pesquisa vai servir para ajudar alguém, ainda mais quando este alguém é a pessoa mais importante no negócio.

Qual é o estilo da malzbier? Me indagou um cliente um tempo atrás, não tive sorte de alguns colegas em ter encontrado esta resposta num dos cursos ou no primeiro livro adquirido, só encontrei no meu terceiro livro (os dois primeiros nem citam a receita): Larousse da Cerveja do autor Ronaldo Morado – Editora LaFonte, deveria ter procurado no Google você pode estar pensando, mas não confio nas informações da Internet, há muitos “achismos” e teorias escritos como “certezas”. Bem vamos ao tema da postagem.

Qual é o estilo da malzbier?

Ela não pertence a nenhum estilo, eu estava procurando certo fazendo a pergunta errada. As malzbier não se enquadram em estilo algum, pois seus aditivos a “desqualificam”, ou melhor, sua receita a torna única. Ela não está sozinha, as honey beer, sticke altbier , imperial porter, as non-acoholic beers, malt liquor, dentre outras ganharam uma categoria própria: a SPECIALTY BEER.

SPECIALT BEER não é um estilo, reforço, é uma categoria na qual se inserem TODAS AS CERVEJAS QUE NÃO SE ENCAIXAM EM OUTRO ESTILO, explicando melhor, “são as cervejas que apesar de apresentarem as características de algum estilo, não correspondem aos parâmetros que o definem: teor alcoólico incompatível, adjuntos não tradicionais como batata, cebola, etc., artifícios de fermentação não-usais como melado e xaropes” (Ronaldo Morado), e no específico caso da malzbier, a adição de corante caramelo (o mesmo usado na Coca-Cola®) e açúcar.

Embora sejam excelentes cervejas, o BJCP- Beer Judge Certification Program (mais detalhes no fim da postagem), não as considera como estilos próprios. ‘Todas devem apresentar harmonia entre os ingredientes, não ser nem parecer artificiais e usar no mínimo 20% de malte de cevada.

As cervejas tipo “pilsen” brasileiras que tem em média 45% de milho, estão em que categoria?

Elas estão dentro do ESTILO americam standard lager. Esse estilo é o de cervejas leves e refrescantes, do jeito que o brasileiro gosta. Para mais informações sobre a porcentagem de milho nas nossas cervejas acesse o blog GAUCHAZH.CLICRBS.com.br

Qual a diferença entre as malzbiers e as demais cervejas pretas?

COR: a malzbier não obtém sua cor com malte tostados como os demais estilos, ela utiliza malte lager (o mais claro de todos) e corante. As cervejas que pertencem a estilos usam o malte com a tosta específica do estilo, ex: malte Chocolate que dão o aroma de caramelo queimado, chocolate amargo e café nas porter, brown ale, stout (estilo da Caracu); malte Escuro que dá a coloração e o aroma de café torrado das stout e a Cevada Torrada que dá o tom amargo e intenso de café das irish stout.

MALTE: a malzbier pode conter milho o arroz, o que não é permitido nas demais cervejas pretas.

FERMENTAÇÃO: a malzbier pode utilizar quaisquer leveduras e utilizam em geral as mesmas das cervejas tradicionais (Brahma, Antártica, Skol, etc.). A carbonatação é feita com a adição de CO2 na cuba de aço antes do engarrafamento.

Já as cervejas de estilos utilizam a levedura indicada para cada estilo, a carbonatação é feita numa segunda fermentação na garrafa ou nas cubas de aço.

BJCP: associação dos EUA sem fins lucrativos que padronizou os parâmetros de julgamento de cervejas nos concursos. Fundada por dezenas de especialistas, desenvolveu um Guia de Estilos de Cerveja, usado no mundo inteiro, e criou um programa de treinamento e certificação de jurados em concursos de cervejas.

Espero ter ajudado.

Curta minha página no facebook.

#malzbier #stout #porter #brownale #specialtybeer #uvaecevadablog

5 e-books, 400 págs.

Saiba tudo sobre Vinhos

Quer falar sobre vinhos como um especialista?

De R$ 49,90 por R$ 4,90

Cupom expira em 01/02/2020:

Dias
Horas
Minutos
Segundos
A promoção acabou. Aguarde a próxima.
Shape
Shape

Gostou dessa postagem?

Explore as anteriores.

Não esqueça de deixar sua crítica, sugestão ou dúvida nos comentários. AJUDE O BLOG TORNANDO-SE MEMBRO OU CLICANDO EM UM ANÚNCIO.

12 respostas

    1. É sim. É tendência mundial entre o pessoal que quer melhorar o mundo derrubando o que já está pronto pra construir outro no lugar. Se você achou nojento, você é normal como eu. Como a maioria.

  1. Sem álcool em gel já estaríamos todos mortos, mas parece que algumas pessoas não entendem como é importante ouvir os especialistas.

  2. Para o brandy ser considerado Cognac, necess rio que as uvas tenham sido cultivadas, fermentadas e destiladas na Fran a, mais especificamente na regi o de Charente, ao norte de Bordeaux. l que est localizada a cidade de Cognac, que deu nome bebida.

    1. Não. Errado.
      O Conhaque originou-se na região de Cognac, próxima a costa leste, quando marinheiros franceses, precisando de espaço nos porões dos navios, resolveram destilar o vinho popular produzido ali. Do acondicionamento dessa bebida destilada em barricas de carvalho, surgiu a cor dourada, hoje típica do conhaque. A região não fica em Bordeaux, fica longe, bem ao norte do outro lado do Garona (Garonne).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »
error: Quer uma cópia do artigo? Me peça via WhatsApp. É grátis!