fbpx

Mais uma postagem politicamente incorreta pra pra você.

Fabricados com videiras híbridas, eles são produzidos sob as regras de rotulagem da Vin de France. Da mesma forma, na Espanha, após três décadas de pesquisa, a Bodegas Torres começará em breve a venda de seus novos vinhos ancestrais.

Os vinhos híbridos e ancestrais estão em ascensão. Você conhece?

Conteúdo protegido. Quer uma cópia? Comente, compartilhe e me chame no WhatsApp.

O que você imaginar, personalizamos pra você.

Surpreenda no presente de casamento, bodas, aniversários. Clique na imagem e saiba mais no site do fabricante.

Fabricados com videiras híbridas, eles são produzidos sob as regras de rotulagem da Vin de France. Da mesma forma, na Espanha, após três décadas de pesquisa, a Bodegas Torres começará em breve a venda de seus novos vinhos ancestrais.

Embora as razões para o plantio de videiras híbridas ou ancestrais sejam semelhantes, os dois têm origens muito diferentes. As híbridas são videiras européias tradicionais cruzadas com outras raças, enquanto as variedades ancestrais são tipos de videiras antigas que caíram em desuso.

Para ambas, as vantagens incluem a capacidade de suportar melhor o calor, a seca e as doenças. O último significa que são necessários de zero a poucos tratamentos para o mofo.

Elas também tendem a amadurecer mais tarde ou mais cedo do que a norma e evitam que os níveis de açúcar subam em sincronia com a maturação fenólica geral e os níveis excessivamente altos de álcool.

No lado híbrido, o Vignobles Ducourt de Bordeaux está agora vendendo níveis comerciais de Metissage tinto e branco. O tinto é um Cabernet-Jura e o branco um Cal604 ou Sauvignac – um cruzamento entre Sauvignon, Riesling e videiras selvagens. Ambos têm um nível de álcool de 12,5%.

Após distribuições limitadas aos clientes existentes, o gerente de vendas e marketing da Ducourt, Jonathan Ducourt, disse que agora está projetando produzir 25.000 garrafas de tinto e 12.000 de branco.

Outro convertido de Bordeaux é a Cooperativa Tutiac. Seu vinho deve estar pronto no ano seguinte e os híbridos já plantados incluem Cal 6-04, Sauvignier Gris, Muscaris, Merlot Khorus, Cal 1-28, Cabernet Jura, VB 91-26-26, Divico, Cal 1-15 e Cabernet Eidos, disse o chefe de P&D e engenheiro agrícola da Tutiac, Arnaud Duprat.

“Nosso objetivo é reduzir os tratamentos com pesticidas e se adaptar às condições climáticas de amanhã”, revela Duprat. “Os produtores já estão vendo as vantagens. Elas só precisam de pulverização uma ou duas vezes por ano, em vez de sete ou oito vezes. Isso economiza tempo, combustível e o custo do tratamento.”

Mais ao sul, em Béziers, sudeste da França, a fazenda La Colombette, administrada por Vincent Pugibet e sua família, está produzindo cerca de 600.000 garrafas de vinhos híbridos, vendidos principalmente na Alemanha, Reino Unido e EUA.

Isso inclui Domaine La Colombette (uma mistura de 11,5% de Souvignier Gris, Muscaris), Infamous Gold (um de 11,5% de Cabernet Blanc branco) e Scandalous One (um 12,5% de Cabernet Noir).

“Nos últimos 10 anos, nunca tratamos essas videiras, nem uma vez. Nem com enxofre, que é um subproduto da indústria da gasolina, nem com cobre, que é um metal pesado ou com qualquer outro pesticida ”, revela Pugibet.

Na Espanha, a Bodegas Torres é líder em pesquisa de videiras ancestrais.

Além de encontrar vinhas mais adaptadas às condições mais secas e quentes, o gerente geral Miguel Torres Maczassek afirma que “trazer de volta as variedades ancestrais é um exercício de arqueologia vitícola.”

Das mais de 50 videiras colhidas e testadas nos últimos 30 anos, Moneu e Forcada serão lançadas ainda este ano e no próximo, em restaurantes e lojas especializadas.

Fonte: Decanter Magazine.

5 e-books, 400 págs.

Saiba tudo sobre Vinhos

Quer falar sobre vinhos como um especialista?

De R$ 49,90 por R$ 4,90

Cupom expira em 01/02/2020:

Dias
Horas
Minutos
Segundos
A promoção acabou. Aguarde a próxima.
Shape
Shape

Gostou dessa postagem?

Explore as anteriores.

Não esqueça de deixar sua crítica, sugestão ou dúvida nos comentários. AJUDE O BLOG TORNANDO-SE MEMBRO OU CLICANDO EM UM ANÚNCIO.

12 respostas

    1. É sim. É tendência mundial entre o pessoal que quer melhorar o mundo derrubando o que já está pronto pra construir outro no lugar. Se você achou nojento, você é normal como eu. Como a maioria.

  1. Sem álcool em gel já estaríamos todos mortos, mas parece que algumas pessoas não entendem como é importante ouvir os especialistas.

  2. Para o brandy ser considerado Cognac, necess rio que as uvas tenham sido cultivadas, fermentadas e destiladas na Fran a, mais especificamente na regi o de Charente, ao norte de Bordeaux. l que est localizada a cidade de Cognac, que deu nome bebida.

    1. Não. Errado.
      O Conhaque originou-se na região de Cognac, próxima a costa leste, quando marinheiros franceses, precisando de espaço nos porões dos navios, resolveram destilar o vinho popular produzido ali. Do acondicionamento dessa bebida destilada em barricas de carvalho, surgiu a cor dourada, hoje típica do conhaque. A região não fica em Bordeaux, fica longe, bem ao norte do outro lado do Garona (Garonne).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »
error: Quer uma cópia do artigo? Me peça via WhatsApp. É grátis!