fbpx

Mais uma postagem politicamente incorreta pra pra você.

Que desperdício! Whisky apreendido vira álcool gel. Você pode doar o seu.

Conteúdo protegido. Quer uma cópia? Comente, compartilhe e me chame no WhatsApp.

O que você imaginar, personalizamos pra você.

Surpreenda no presente de casamento, bodas, aniversários. Clique na imagem e saiba mais no site do fabricante.

Nada contra transformar cerveja, cachaças, rum, etc., ruins em álcool gel, mas whísky? Isso é crime! Bem, ao menos pra quem sabe o quão trabalhoso e demorado é o processo de elaboração do whisky, mesmos os mais baratos demoram no mínimo 4 anos – 1 para a colheita da cevada + 3 envelhecendo em barricas de carvalho. Mas os uísques (vou chamar assim por que aqui é BR e eu respeito meu idioma) em questão são single malts e jóias raras de 12, 14, 18 e 21 anos – tu acha que traficantes internacionais e procurados pela Interpol bebem coisa ruim? Não, né.

Leia a reportagem do site A Cidade, principal jornal de Araraquara.

“O Instituto de Química da Unesp Araraquara começou a produzir álcool em gel a partir de garrafas de whisky apreendidas pela Receita Federal em operações de fiscalização na região. Desde maio, início da pandemia do novo coronavírus, o instituto, que é comandado pelo diretor Eduardo Maffud Cilli, integra uma rede solidária de produção de álcool em gel com a ajuda de alunos, professores e pesquisadores voluntários para distribuição gratuita para entidades sociais.

Inicialmente, apenas testes foram realizados com poucas garrafas. Com os bons resultados, novos lotes já foram destinados ao instituto, como explica o diretor.

“Inicialmente pegamos seis litros de whisky que rendeu vinte litros de álcool em gel, mas agora neste momento estamos com lote de doação de 500 litros e podemos fazer uma produção em maior escala. Os primeiros lotes foram testes e perceberemos que o produto é muito bom, inclusive com um cheiro bem agradável”, diz Cilli.

E é justamente esse o diferencial do álcool em gel produzido pelo instituto de química de Araraquara. O produto é inteiramente aproveitado.

“Já existe outras formas de se fazer álcool em gel de whisky, mas onde só o álcool da bebida é utilizado. Neste caso usamos todo o whisky in natura para fazer o álcool em gel”, explica,

No laboratório onde a transformação acontece, quem comanda todo o processo químico é o técnico Rafael Romano. De acordo com ele, para cada 3 litros de whisky, cerca de 7 litros de álcool puro são incorporados à bebida para que ela se transforme em um produto capaz de ser usado para na higiene das mãos, por exemplo.

Depois disso, um agente químico é acrescentado para dar forma de gel. Tudo é feito com muita segurança!

“O whisky tem em torno de 35% de álcool, então acrescentamos uma quantidade de álcool absoluto e colocamos o espessante. Fizemos todos os testes e está tudo liberado”, explica Romano.

A Unesp Araraquara precisa, agora, de doação de álcool puro para dar continuidade à produção. Todo o álcool em gel produzido é destinado para hospitais, asilos e outras entidade da região. O diretor reforça que, embora o produto utilize bebida alcoólica, a ingestão dele é proibida.

“Em termos de utilização como agente desinfectante é perfeito, mas claro, que se for utilizado inadequando pode causa problemas para a saúde”, diz.

As doações de produtos para a fabricação de álcool em gel podem ser combinadas pelo e-mail covid19.car@unesp.br.”

5 e-books, 400 págs.

Saiba tudo sobre Vinhos

Quer falar sobre vinhos como um especialista?

De R$ 49,90 por R$ 4,90

Cupom expira em 01/02/2020:

Dias
Horas
Minutos
Segundos
A promoção acabou. Aguarde a próxima.
Shape
Shape

Gostou dessa postagem?

Explore as anteriores.

Não esqueça de deixar sua crítica, sugestão ou dúvida nos comentários. AJUDE O BLOG TORNANDO-SE MEMBRO OU CLICANDO EM UM ANÚNCIO.

12 respostas

    1. É sim. É tendência mundial entre o pessoal que quer melhorar o mundo derrubando o que já está pronto pra construir outro no lugar. Se você achou nojento, você é normal como eu. Como a maioria.

  1. Sem álcool em gel já estaríamos todos mortos, mas parece que algumas pessoas não entendem como é importante ouvir os especialistas.

  2. Para o brandy ser considerado Cognac, necess rio que as uvas tenham sido cultivadas, fermentadas e destiladas na Fran a, mais especificamente na regi o de Charente, ao norte de Bordeaux. l que est localizada a cidade de Cognac, que deu nome bebida.

    1. Não. Errado.
      O Conhaque originou-se na região de Cognac, próxima a costa leste, quando marinheiros franceses, precisando de espaço nos porões dos navios, resolveram destilar o vinho popular produzido ali. Do acondicionamento dessa bebida destilada em barricas de carvalho, surgiu a cor dourada, hoje típica do conhaque. A região não fica em Bordeaux, fica longe, bem ao norte do outro lado do Garona (Garonne).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »
error: Quer uma cópia do artigo? Me peça via WhatsApp. É grátis!