fbpx

Mais uma postagem politicamente incorreta pra pra você.

Vale do Uco: ‘raio-x’ de um dos melhores terroirs do mundo.

Conteúdo protegido. Quer uma cópia? Comente, compartilhe e me chame no WhatsApp.

O que você imaginar, personalizamos pra você.

Surpreenda no presente de casamento, bodas, aniversários. Clique na imagem e saiba mais no site do fabricante.

A viticultura argentina iniciou-se no século XVI com as videiras trazidas pelos colonizadores espanhóis., que escolheram sabiamente os sopés dos Andes para cultivá-las. Sopé é a base de uma montanha, e estas regiões se ratificaram com o tempo como terroirs ideais para cultivo de vinhas.

Forte de San Carlos | Mendoza Informa
Forte San Carlos – Mendoza, Argentina.

San Carlos a 104 quilômetros ao sul de Mendoza, é o departamento mais antigo da Argentina, ele foi fundado em 1772, batizado com o nome de um forte espanhol construído no século XVIII. 

VALE DO UCO

A cerca de 80 km do centro de Mendoza, o Vale do Uco é a região produtora mais nova da província e também a mais famosa. Com um cenário de tirar o fôlego, é conhecida por sua elevada altitude, tendo vinhas plantadas a quase 1.200 metros acima do nível do mar.  Mundialmente conhecida pela produção de malbec, merlot, pinot noir, semillon e torrontés.

O Vale do Uco é o melhor terroir nos sopés dos Andes do lado argentino das cordilheiras, prova disso são as bodegas que escolheram o vale para produzir seus vinhos: Catena Zapata, Zuccardi, Salentein e as novidades que apresento nessa postagem: as Bodegas Caro e a Punta Diamante.

BODEGA CARO

A vinícola nasceu em 1999 da parceria entre os Domaines Barons de Rothschild (Lafite) e a família Catena. O resultado: um vinho da aliança de duas culturas, francesa e argentina; de duas variedades de uva, malbec e cabernet sauvignon; da expertise de ambas as casas. A iniciativa é até hoje uma referência em tecnologia, inovação e qualidade em terras sul-americanas. 

BODEGA PUNTO DIAMANTE

Localizada La Consulta no Vale do Uco, é a grande novidade para o mercado brasileiro. Amanhã participarei da primeira degustação na casa do importador e amanhã revelarei aqui todas as impressões organolépticas dos seus vinhos, mas já posso adiantar algumas informações técnicas sobre seus vinhos, terroir e método de elaboração.

TERROIR VALE DO UCO – MENDOZA

Trata-se da região vitivinícola mais alta da província de Mendoza.

CLIMA

O Vale do Uco até os anos 1990 era desconhecido para a produção de vinhos, somente algumas poucas vinícolas familiares existiam ali. Depois dos anos 2000 aconteceu o ‘bum’ de vinícolas, quando vinícolas tradicionais começaram a produzir na região, em 2010. No início da década de 2010, a área de vinhedos plantados chegava a quase 26.000 hectares, praticamente o dobro do que havia no local no início dos anos 2000. O desenvolvimento da região é inconteste, assim como a sua crescente reputação dentro da vitivinicultura argentina, haja vista que um grande número de vinícolas estabelecidas em outras áreas de Mendoza buscam adquirir vinhedos no vale.

O Valle de Uco permite criar vinhos cuja característica principal poderia ser sintetizada em uma única palavra: “intensidade”, que se reflete em seus vinhos através das cores profundas e brilhantes, de seu nariz elegante e frutado e uma boca cheia de fruta, estrutura e personalidade.

Ele inclui o vale de mesmo nome e os territórios cultivados dos departamentos de Tunuyán, Tupungato e San Carlos. A altitude varia de 900m acima do nível do mar na cidade de Tunuyán, até 1400m em Tupungato. Seus vinhedos, em recente e intensa expansão, ultrapassam atualmente 10% do total dos vinhedos da província de Mendoza.

Seu clima é extremo, onde os invernos são rigorosos e os verões com dias temperados, e em algumas ocasiões quentes, contrastando com noites frescas de influência andina. A amplitude térmica diária é de 15 a 20˚C, o que favorece, como já explicamos anteriormente, um ótimo amadurecimento da uva e, portanto, vinhos excelentes e maduros, dotados de taninos sedosos, boa coloração e acidez equilibrada. 

Clima de ONTEM. Fonte Climatempo-Mendoza


Com invernos rigorosos e verões quentes com noites frescas. Pode-se dizer que Uco é uma área realmente fria da região de Mendoza, suas parcelas variam entre 850 e 1.700 metros de altitude.

SOLO

Os solos são predominantemente pedregosos, com seixos rolados misturados à areia grossa, de boa permeabilidade, boa drenagem e pouco férteis. Em algumas zonas, observa-se argila ou calcário e até áreas com depósitos de cálcio, estas últimas mais raras e valorizadas, e também de onde vêm saindo alguns dos melhores vinhos lá produzidos atualmente. O índice pluviométrico é baixo e a irrigação dos vinhedos é normalmente feita por gotejamento com água de degelo das montanhas.

Qual o melhor tipo de solo para plantar vinhas? « Vino Divino Vino
Solo argilo-calcário de Tupungato.

Outras regiões com o mesmo tipo de solo do Vale do Uco: Saint-Émilion (Bordeaux-França), Corton-Charlemagne (Borgogne-França), Chianti – solo Albarese (Toscana-Itália).

O PROBLEMA DO TERROIR: GRANIZO

Vale do Uco faz uma uma viticultura de altura extrema, com vinhedos acima dos mil metros. O único problema é que, uma vez a cada sete anos, a natureza traz um granizo do tamanho de bolas de pingue-pongue. Que destrói os vinhedos. Mas para grandes problemas, grandes remédios, e diante da loucura meteorológica, os viticultores cobrem suas videiras com redes antigranizo, demonstrando mais uma vez até onde estas bodegas são capazes de chegar para produzir uvas excepcionais mesmo com esse problema.

França adota medida para evitar prejuízos em vinhedos · Revista ADEGA
Redes anti-granizo em San Carlos – Mendoza, Argentina.

Este é um ambiente único. Com mais de 300 dias de sol ao ano, por isso os moradores são cientes do valor de cada gota de água e da necessidade de que seu aproveitamento seja feito de forma responsável. Assim, por toda a província continuam usando um sistema de irrigação por gotejamento para qualquer plantação. As condições naturais deste local idílico para desenvolver vinhedos de alta qualidade continuam atraindo investidores.

5 e-books, 400 págs.

Saiba tudo sobre Vinhos

Quer falar sobre vinhos como um especialista?

De R$ 49,90 por R$ 4,90

Cupom expira em 01/02/2020:

Dias
Horas
Minutos
Segundos
A promoção acabou. Aguarde a próxima.
Shape
Shape

Gostou dessa postagem?

Explore as anteriores.

Não esqueça de deixar sua crítica, sugestão ou dúvida nos comentários. AJUDE O BLOG TORNANDO-SE MEMBRO OU CLICANDO EM UM ANÚNCIO.

12 respostas

    1. É sim. É tendência mundial entre o pessoal que quer melhorar o mundo derrubando o que já está pronto pra construir outro no lugar. Se você achou nojento, você é normal como eu. Como a maioria.

  1. Sem álcool em gel já estaríamos todos mortos, mas parece que algumas pessoas não entendem como é importante ouvir os especialistas.

  2. Para o brandy ser considerado Cognac, necess rio que as uvas tenham sido cultivadas, fermentadas e destiladas na Fran a, mais especificamente na regi o de Charente, ao norte de Bordeaux. l que est localizada a cidade de Cognac, que deu nome bebida.

    1. Não. Errado.
      O Conhaque originou-se na região de Cognac, próxima a costa leste, quando marinheiros franceses, precisando de espaço nos porões dos navios, resolveram destilar o vinho popular produzido ali. Do acondicionamento dessa bebida destilada em barricas de carvalho, surgiu a cor dourada, hoje típica do conhaque. A região não fica em Bordeaux, fica longe, bem ao norte do outro lado do Garona (Garonne).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »
error: Quer uma cópia do artigo? Me peça via WhatsApp. É grátis!